19/10/2010

O Maior Amor Do Mundo | Estou Grávida!



Barriguinha oficializada!

Demorei cerca pouco mais de um mês para escrever um novo post aqui no blog e nada melhor que o mês do meu aniversário, para publicar uma 'boa nova'. Com este post, eu celebro a vida, só que este ano, diferente...celebro DUPLAMENTE. Estou GRAVIDA!

No auge dos meus cinco anos de casada, dez de relacionamento, altos e baixos vividos, como qualquer casal (penso eu), esse bebê vem para iniciar de vez a nova fase em minha vida. Sabe aquele momento em que você vê tudo no seu caminho fazer sentido? Aquele momento de lucidez em que se entende a razão de ser de boa parte do que se passou contigo? Pois bem, vivo esse exato momento.

Quando soube, já estava de 06 semanas, foi um susto, confesso. Mas um susto que de imediato se converteu em graça, alegria e amor...É incrível como o despertar do tal amor incondicional por esse ser que se desenvolve bravamente aqui dentro, foi como causa e efeito. Colocar a mão na barriga, desde então, tornou-se um ato de carinho, de contato com 'ele ou ela' (com sorte saberei na próxima semana!). E o engraçado é que esta é a região que sempre lutei para que sempre diminuisse, hoje vibro por cada centimentro que cresce. =D

O dia em que descobri a gravidez, devo ter 'lido' umas 50 vezes o resultado positivo do teste de farmácia para ter certeza que estava correto. E o que mais interpretar, além de que se está 'verdadeiramente'grávida, quando a mudança de uma vida inteira se resumia em 'ler' dois tracinhos somente?!! Mas juro que 'lia e relia' aquele texto de dois traços... chorei, ri, chorei, gargalhei, chorei, pulei e logo parei porque no ato veio a mente que 'grávida não pode pular'!!! Meu Deus! Já tinha encorporado a novidade! Liguei para o marido, na tentativa frustrada de tentar convencê-lo de chegar mais cedo em casa sem abrir o bico... só que a voz embargada pelo choro da emoção contida, não foi capaz de esconder a noticia e contei ali mesmo. E meu marido chorou, riu, chorou, gargalhou, chorou, pulou e continuou saltitante do outro lado da linha! E desde então a nossa vida mudou...e que guinada boa!

Bom e mal a gestação 'oficialmente' deu inicio na minha vida e já me peguei chocada ao entender a matemática das semanas ao invés de meses, e descobrir que minha gestação pode durar até 42 semanas, e não 9 meses como achava que sabia até então...E o que achava besteira ficar em contas por semanas, hoje falo de boca cheia que estou de 13 semanas e 2 dias de gestação...que orgulho!

Passo horas horas a fio, imaginando como serão os olhos, os cabelos e a pele do filhote que vai chegar. E torço fervorosamente que puxe os meus olhos e o meu nariz, mas o sorriso do pai...só que com a minha covinha, é claro! E se puder vir de cabelos lisinhos (coisa de mulher!)... mas também, tem progressiva hoje em dia certo? =) Ah! O pé! Pelo amor de Deus! Que não puxe o do pai! rsrsrs Bom, mas também, qualquer coisa vai viver calçado! rsrsrs Brincadeira...no fundo, no fundo, só o que peço é que venha com saúde de ferro e alma boa. É tudo o que peço pelo bebê. Nada mais.

Sabe quando você decide comprar um carro e de repente, todos os carros da cidade são exatamente o que você escolheu? Pois é, hoje eu só, e reforço, EU SÓ vejo mulheres grávidas na rua! Sempre fui apegada com crianças, mas a quantidade também que me deparo, e me pego brincando sem mesmo conhecer, é gigante! Sou a prova via da lei da atração, posso afirmar. Ah, e falando em encontrar crianças, já não digo mais o jargão "ai, se fosse meu filho!" quando vejo uma tendo acessos de birra no corredor do shopping... agora mentalizo quieta "que o meu não seja assim, AMEM!"...

Outro aprendizado que julgava incapaz de tal proeza: ULTRASSOM. Eu consigo SIM reconhecer cada partezinha do meu bebê pela enorme mancha negra da tela do ultrassom! Simplesmente eu vejo e reconheço! Não vou negar que de primeira, dei uma 'simuladinha' afinal, eu que sou a mãe, tenho a obrigação de reconhecer meu nenem na telinha né, pô! kkkkk Mas foi mais alguns minutinhos e já havia decodificado os sinais e hoje, até arrisco dizer que tem os meus traços... kkkkk

E a emoção de ouvir aquele coraçãozinho bater acelerado, todo valente, naquele 'breu' total dentro da minha barriga... tão pequeno e tão voraz. Foi o primeiro sentimento de orgulho do meu bebê (e pensar que ainda virão tantas e tantas outras razões de morrer de orgulho por esse serzinho)...

Agora, e a vontade de ter um aparelho desses em casa é absurda! Devia vender nesses televendas da vida! Tipo o AB Tronics sabem?! Eu compraria fácil!Porque a ansiedade pelo dia do próximo ultrassom é algo tipo a bendita Caloi Ceci que minha mãe me prometeu certa vez era Janeiro e a data da entrega... no NATAL!!!! Socorro! O próximo, será dia 25 da semana que vem, e possivelmente saberei se será o MIGUEL ou a SOFIA....

MIGUEL ou SOFIA... esses são os nomes já escolhidos.Ainda tenho que definir os nomes em japonês, pela tradição da minha família. Mas os principais estão decididos...se menino MIGUEL, o Arcanjo, o senhor dos anjos, o 'assessor' direto de Deus. Meu guardião, meu anjo protetor. Sempre fui muito ligada em anjos, acredito muito neles, e acredito de verdade que eles vêm em forma de pessoas especiais na nossa vida (quer nome melhor?!). E, se menina, será SOFIA, nome de princesa, de origem grega que quer dizer sabedoria. Eu tenho uma relação muito forte com a simbologia de princesa, conto de fadas, sonho de menina mesmo. Não poderia ter nome melhor também.

Bem, outra coisa, como ando lendo... se não sair uma expert em gravidez, lactação e maternidade, a fluência no português (se ainda não havia atingido) será certeira! Leio, leio, leio tudo que me indicam e emprestam. E é um tanto confortante ver que os sintomas são praticamente os mesmo e não se sentir sozinha pelo simples fato de encontrar alguma situação familiar pela páginas. Aliás, sensações é a palavra de ordem de uma gestante. Você se sente muito esquisita e descobre uma incrível capacidade de sentir todas as emoções em uma hora, da alegria descontrolada ao mau humor sem fim, choros desmedidos, enxergo poesia e blues nas mesmas coisas, de forma alternada e insandecida!

Ainda acordo algumas vezes de madrugada para fazer xixi, embora tenha já reduzido recentemente - graças a Deus! Porque bexiga frouxa e horário de verão, definitivamente, não combinam! A vontade de comer (diferente de fome, atenção!) não passou...mas está sob maior controle agora. Certamente, uma pessoa que vivia de dieta o tempo inteiro, quando se viu em uma situação em que é possível (e importante) comer de tudo um pouco, acho que acabei me atendo ao "de tudo" e esquecendo o "um pouco"...rs

Bem, era isso que queria dividir com vocês... isso tudo... tudo isso... sei que estou publicando aqui, um punhado de frases desconexas, mas ordenar tantas mudanças e sentimentos novos, é ainda muito dificil para mim. Com o tempo acho que vou melhorar as escritas sobre este tema. Até lá, me desculpem se continuar a publicar novos punhados de palavras. Ok? =)

Diante de todo esse turbilhão, só tenho a agradecer a Deus por essa dádiva que achava levar mais tempo para conseguir (e me empenho em ser merecedora de tamanha benção, todos os dias, Ele sabe disso) e ao meu marido, o único homem capaz de me presentear com tamanha alegria.

Um grande beijo a cada um de vocês,

da Van e do 'Bebê'...